Sindicato promove conscientização na KSB

Dando continuidade aos atos de conscientização com a base metalúrgica, o Sindicato foi até a KSB, em Várzea Paulista, na tarde desta terça-feira (20). Além de apresentarem assuntos envolvendo o fortalecimento da entidade sindical através da contribuição, os sindicalistas também deram detalhes sobre a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) da empresa. 

No ponto de vista do diretor sindical, Eléscio Caldato, o histórico de lutas e conquistas do Sindicato e a consciência do trabalhador serão fatores essenciais para que a entidade continue avançando nas mobilizações. “Nossos companheiros trabalham 151 dias para pagar impostos, isso é um absurdo. O novo governo, para ganhar a opinião pública e nos desmobilizar, tirou a obrigatoriedade do imposto sindical, que representava apenas um dia de trabalho. Agora, com a contribuição voluntária, o apoio dos trabalhadores será fundamental para que possamos nos manter firmes nas negociações frente aos patronais, fortes nas mobilizações e nas lutas nas portas das fábricas”, disse Eléscio ao lado do diretor de base, Valmir José Baldibia (Juruna). 

PLR  

Para reforçar a importância da relação entre trabalhadores e Sindicato, a vice presidente da entidade, Rose Prado, lembrou das negociações da PLR. Ela ressaltou que se o formato de avaliação global, utilizado no ano passado, permanecesse até o momento, o pagamento da PLR dos companheiros da KSB seria afetado negativamente.”No final do ano passado, nos reunimos com as comissões de PLR da KSB de Várzea Paulista e Jundiaí. As duas comissões estão de parabéns, pois se não fosse a mobilização dos companheiros ao lado do Sindicato nenhuma das unidades da KSB iria receber a segunda parcela da PLR”, disse a vice presidente ao lado dos diretores sindicais, Luis Carlos de Oliveira (Lú) e Wilson Ribeiro (Med).