Todos contra a MP881! 

Os direitos trabalhistas continuam na mira do governo. A MP 881/2019, que permite aumento da jornada de trabalho e autoriza trabalhos aos domingos e feriados sem negociação coletiva, foi aprovada na Câmara dos Deputados em 14/08. Agora, a matéria segue em discussão no Senado e caso não seja votada na Casa até 27/08, perde a validade. 

Trabalhador prejudicado 
Chamada pelos seus apoiadores de “MP da liberdade econômica”, a MP 881 permite o trabalho em qualquer dia da semana, incluindo domingos e feriados, sem o pagamento de horas extras ou adicionais. O descanso aos domingos foi garantido apenas uma vez a cada quatro semanas. A folga semanal correspondente, antes definida por acordos com sindicatos, agora será determinada pelo próprio empregador.

“Nós repudiamos essa medida, pois anula direitos conquistados. Jornadas brutas e salários precários fazem parte de um passado sombrio deste país. Iremos pressionar os senadores, para que entendam que esta medida não trará grandes efeitos para a economia e vai afetar negativamente a vida do trabalhador fora da empresa”, reforçou o presidente do Sindicato, Eliseu Silva Costa. 

Com informações da Rede Brasil Atual 

Astra Website Security