Negociação Coletiva 2018: sindicalistas buscam intensificar o modo de atuação

Na tarde de hoje (30), representantes dos 52 sindicatos filiados à Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo (FEDMETALSP) se reuniram na Sede da entidade, em São Paulo, para redefinir diretrizes de negociação da Campanha de Negociação Coletiva. Com as negociações em curso, os sindicalistas buscam mobilizar a categoria em torno do reajuste salarial e da manutenção da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).

Na agenda sindical, a CCT permanece na prioridade. A intenção é evitar que a nova lei trabalhista tenha impacto profundo na vida do trabalhador metalúrgico. Os representantes trabalhistas afirmam que pontos como, homologação na entidade sindical, intervalo para descanso/alimentação e a não terceirização da atividade fim, serão defendidos.

“Daqui para frente enfrentaremos diversas dificuldades. Tudo indica que nos próximos anos teremos um governo que estará contra os interesses dos trabalhadores, devemos ficar atentos. Além disso, precisamos de uma ação organizada para enfrentar os grupos patronais que historicamente não fecham negociação”, declarou Miguel Torres, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos.

Para o presidente da FEDMETALSP, Eliseu Silva Costa, a Campanha de Negociação Coletiva deste ano deverá ter um modo de atuação conciso e com mobilização duradoura. “Temos que nos manter unidos, pois a agenda atual e a próxima não nos favorece. Mesmo assim, temos esperança, pois na nossa história nós sempre conseguimos nos reinventar e garantir grandes avanços para os trabalhadores metalúrgicos”, ressaltou.

 

0 Comments

No comments!

There are no comments yet, but you can be first to comment this article.

Leave reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *