Negociação Coletiva 2018: Pauta de Reivindicações é encaminhada para grupos patronais

Sindicalistas de todo o Estado foram até o prédio da FIESP, na Avenida Paulista, na manhã desta quinta-feira (27) para encaminhar a pauta de reivindicações da categoria metalúrgica aos representantes dos grupos patronais. Representantes dos 54 sindicatos filiados à Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo (FEDMETALSP) marcaram presença no ato.

As 186 cláusulas que compõem a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), bem como a reposição da inflação – que oscila em torno de 3,25% – e o aumento real, são as pautas defendidas por sindicalistas e trabalhadores do setor metalúrgico na Negociação Coletiva 2018.

“Estamos entregando uma pauta de reivindicações que foi elaborada com base nos diálogos feitos ao longo dos Encontros Regionais, que realizamos com as bases metalúrgicas de todo Estado de São Paulo. Sabemos das dificuldades que iremos enfrentar, ainda mais em um cenário com cerca de 14 milhões de desempregados e novas leis trabalhistas. O principal ponto envolve o negociado sobre o legislado, e teremos que usar isso ao nosso favor para defender a integridade da categoria “,  explicou Eliseu Silva Costa, presidente da FEDMETALSP e do Sindicato dos Metalúrgicos de Jundiaí, Várzea e Campo Limpo.

Miguel Torres e Eliseu Silva Costa entregam a Pauta de Reivindicações para Waldemar Cardoso Andrade (à esquerda, negociador grupo 19-3)

 

Na avaliação do presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e da CNTM (Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos), Miguel Torres, a Negociação deste ano será mais difícil que nos anos anteriores. “A nossa negociação está dentro de uma crise econômica e moral, não temos dúvida de que será a negociação mais dura que já enfrentamos. Em novembro completa-se um ano da nova lei trabalhista, e na última negociação conseguimos garantir a nossa CCT, que nos desviou dos impasses da nova lei. Neste ano, há grupos patronais interessados em retirar cláusulas importantes da CCT e devemos estar preparados e mobilizados para evitar o desmonte”, disse Torres.

Os sindicalistas continuarão mobilizados durante as negociações. Os companheiros serão informados sobre os tramites da Negociação Coletiva através do site, dos boletins, das assembleias e dos diretores de base presentes nas empresas. 

0 Comments

No comments!

There are no comments yet, but you can be first to comment this article.

Leave reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *