Trabalhadores da Brasimet decretam estado de greve

Os trabalhadores da Brasimet, em Jundiaí, deram prazo de 15 dias para que a empresa regularize as pendências envolvendo pagamentos das férias, horas extras, atrasos no vale e em benefícios, reajuste salarial de acordo com a data base, entre outros direitos. A decisão foi tomada na manhã desta terça-feira (12), em assembleia realizada pelo Sindicato, que irá notificar os impasses no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Caso e empresa não apresente um posicionamento sobre os pontos, os trabalhadores irão cruzar os braços no dia 28/03.

“O objetivo do nosso Sindicato é melhorar as relações de trabalho. Ouvimos reivindicações e críticas de diversos trabalhadores da Brasimet, e por essas razões iremos enviar uma notificação  ao MTE para buscar uma solução”, disse a vice-presidente do Sindicato, Rose Prado.

O diretor sindical, Luís Carlos de Oliveira (Lú), entende que a adesão ao estado de greve foi uma escolha inteligente dos trabalhadores. “Nós, sindicalistas, já temos conversas bem encaminhadas com a empresa que poderão ser resolvidas dentro do prazo dado pelos companheiros. Outros pontos que envolvem a gestão operacional da empresa também poderão ser tratados dentro deste prazo”, disse Lú, ao lado do diretor de base, Daniel Silva.